3RHsec: Tecnologia, Inovação e Solução em SST e Meio Ambiente

O monitoramento contínuo permite avaliar com exatidão o perfil das emissões sonoras e avaliar com respaldo técnico e normativo o grau de incômodo previsto em função do número de pousos e decolagens estimados na vizinhança, isto é, no entorno em função do período normativo das operações de laudo e decolagem licenciadas. Neste contexto, recomenda-se para garantias legais, de controle e prevenção como medida mitigadora a instalação de uma estação de monitoramento contínua de vigilância dos níveis monitorados normalizados diários, contemplando as sugestões do EVAL.


Estação de monitoramento atendem perfeitamente como medida compensatória para a comunidade, possibilitando que a vizinhança tenha acesso aos níveis normalizados da área durante a semana e em diferentes períodos com valorização do logradouro, fornecendo ainda dados técnicos para atender projetos de engenharia civil e de tráfego urbano visando o bem-estar e a qualidade de vida.

A NBR 10152, por exemplo, destaca no seu corpo normas complementares como  ISO 16032: 2004 que especifica métodos para medir o nível de pressão sonora produzido por equipamentos de serviço conectados ou instalados em edifícios. Ele cobre especificamente as medições em instalações sanitárias, ventilação mecânica, equipamentos de serviço de aquecimento e resfriamento, elevadores, calhas de lixo, caldeiras, sopradores, bombas e outros equipamentos auxiliares de serviço e portas de estacionamento motorizadas, mas também pode ser aplicado a outros equipamentos conectados para ou instalado em edifícios. Os métodos são adequados para salas com volumes de aproximadamente 300 metros cúbicos ou menos em, e. residências, hotéis, escolas, escritórios e hospitais. A norma não é, em geral, destinada a medições em grandes auditórios, como salas de concerto. No entanto, as condições operacionais e os ciclos de operação do Anexo B podem ser utilizados em tais casos. O nível de pressão sonora do equipamento de serviço é determinado como o nível máximo de pressão sonora ponderado A e, eventualmente, ponderado C que ocorre durante um ciclo de funcionamento especificado do equipamento de serviço em ensaio ou como o nível de pressão sonora contínuo equivalente determinado com um Tempo de integração. Os valores ponderados por A e C são calculados a partir de medições de banda de oitava.


Também destaca a NBR 16425:2016: Acústica - Medição e avaliação de níveis de pressão sonora provenientes de sistemas de transportes - Parte 1: Aspectos gerais.