3RHsec: Tecnologia, Inovação e Solução em SST e Meio Ambiente

Ambiência Acústica e Ocupacional

(Gestão de adequada dos demonstrativos ambientais e qualidade do ar)

Existe uma crescente preocupação com o ruído nos ambientes internos e externos, uma vez que o ruído está relacionado ao conforto, à saúde e à produtividade. A ambiência destaca a importância da acústica ocupacional e ambiental, integrada a outras questões como temperatura, layout do escritório, qualidade do ar e iluminação para produtividade nos ambiente de trabalho. Segundo Mak & Lui 2012 o ruído e a temperatura são os principais fatores que afetam a produtividade do escritório. Nesse mesmo contexto destacamos os valores de CO2, que acima de 1000 PPM indica uma deficiência na troca de ar, causando sonolência e contaminações, com impacto direto na produtividade e no absenteísmo.


Normas ocupacionais com a NR 17 e a Resolução Anvisa número 9 (também integrado ao NoiseAtWork), que considera a prevenção e a preocupação com a saúde, a segurança, o bem estar, além do conforto dos ocupantes nos ambientes climatizados, são obrigações muitas vezes negligenciadas pelas empresas e seus prepostos.


No estudo de Mak & Lui 2012 e Regazzi, Rogério Dias (Livro Perícia e Avaliação de Ruído e Calor, segunda edição 2002) foram encontradas correlações significativamente positivas entre o grupo de produtividade (mudanças em grupos de baixa e alta produtividade) e o grupo exposto a emissões sonoras (mudanças na insatisfação com o som em grupos de satisfação sonora), o que significa que um trabalhador de escritório ou teleatendimento que não está satisfeito com o ambiente sonoro tem baixa produtividade, enquanto um trabalhador de escritório que esteja satisfeito com o ambiente tem maior probabilidade de ter alta produtividade. Isso indica novamente que o ambiente acústico tem efeitos importantes sobre a produtividade nos ambientes, assim como a temperatura efetiva e a qualidade do ar.


Veja mais no portal da Ambiência Acústica (Clique aqui).

Inovações e novas tendências

A ambiência acústica está relacionado com a qualidade sonora dos ambientes e o impacto das emissões sonoras no público, nos colaboradores e na vizinhança, portanto, relacionada com a poluição sonora. Com o advento da tecnologia hoje é possível realizar eventos e shows com o controle das emissões sonoras com um beneficio sistêmico para toda a sociedade. As soluções acústicas convencionais são normalmente passivas e limitadas as frequências e níveis de emissões.


As soluções de ambiência acústica da 3R Brasil Tecnologia Ambiental com mapeamentos georreferenciados, soluções acústicas da Nível Som, os com os equipamentos da CESVA integram de forma híbrida as soluções convencionais com o emprego de técnicas eletro-acústicas e passivas de atenuação, complementadas com o monitoramento de engenharia, adaptando-se a qualquer situação. Veja mais sobre o equipamento LRF-05 de ambiência acústica que também podem ser utilizado pelos órgãos fiscalizadores.


Então controla-se as emissões por condicionamento e isolamentos acústico, a partir da qualidade e posição das caixas acústicas em função dos polos com configurações de subwoofer cardioides e delay (fases) que em conjunto com a solução de controle ativo na mesa de mistura, ponto fundamental da ambiência acústica, integram-se sistemas de medição padronizados de alta exatidão na faixa de 20Hz a 20kHz com controle ativo das emissões sonoras em função da ambiência e dos níveis de pressão sonora aceitáveis na vizinhança.


 
 
 

Você ainda vai ouvir falar da Ambiência Acústica

Então, a ambiência acústica do projeto 3RGoGreener é largamente aplicada na Europa onde no Brasil foi adaptada a nossa realidade com a criatividade e abrangência da engenharia Brasileira. O que permitiu com baixo custo atender as diversas situações acústicas integrando as equipes de áudio e engenharia de forma positiva, valorizando a qualidade sonora e, ao mesmo tempo, o controle dos níveis de emissões pelos dB(A) e por oitavas de frequência, adequado-se ao tipo de música, evitando perdas temporárias da audição e maiores impactos na vizinhança pelo vazamento de faixas de frequência. Atua-se com controle eficiente "nos descontrole natural dos operadores de mesa" devido a perdas temporárias e ausência de ferramenta auxiliar para a ambiência acústica.


O sucesso dessa aplicação no Brasil com a primeira aplicação de forma integrada em grandes eventos, ocorreu nas duas últimas semana do evento Na Praia em Brasília. A função ENOS do sistema empregado separa os níveis de pressão sonoras direto no microfone de controle devidamente posicionado como percussão, público, retorno e etc, dos níveis de pressão sonora emitidos pelas PA(s) controladas pela mesa de mistura; permitindo ainda uma melhor equalização sonora dos especialistas e operadores de áudio.


Abaixo são destacados alguns vídeos para conhecimento sobre estudo de impacto da poluição sonora e ambiência acústica:


Mapa de Ruído com o INOISE

O mapeamento ou mapa acústico ou de ruído surgem como uma ferramenta fundamental de auxilio das decisões para o controle e projetos acústicos. Nesse contexto, destacamos o INOISE e o NOISEATWORK da DGMR, que seguem normas e funções padronizadas, além de serem extremamente fáceis de operar.


Abaixo apresentamos a entrevista com o MEng. Pablo e o CEO da DGMR sobre as aplicações e benefícios do INOISE (exemplos).

 

Para conhecer melhor essas ferramentas acesse o site do NoiseAtWork e INOISE, ferramentas atuais comercializada no Brasil pela 3R Brasil Tecnologia Ambiental (clique aqui).